Aldeia de Lobos

Festival Aldeia de Lobos, o mesmo conceito, muitas novidades!

CartazFestivalAldeiaLobos


 

   Este ano o conceito do festival é o mesmo, mas será o festival feito nos mesmos moldes?

    Não, a organização que levará a cabo este festival prepara-nos imensas surpresas, o conceito continua a ser trazer cá povo de todas as idades e gostos musicais, e abraçar cada vez mais a nossa população. A conferência de imprensa dada no passado dia 1 de Maio pelo Valter Afonso e pelo Tiago Pereira, elementos da organização deste ano, abriu um pouco do véu sobre o que poderemos contar no festival deste ano.

    Um curto vídeo de alguns minutos chegou para perceber que há imensas novidades, nomeadamente no campo musical, teatral e em novos artistas ligados aos mais diversos segmentos da arte em si. De realçar que algumas presenças estarão novamente entre nós, destacamos alguns exemplos, Nuno Velho, com as suas esculturas em madeira que juntam a harmonia do “carving” com o universo de fantasia associada à lenda, ao misticismo e à cultura folk. Fará parte também deste Festival o Jorge Leal, criativo que o ano passado nos brindou com as suas máscaras típicas de tradições do Barroso, um legado histórico-cultural que pretende de uma forma coerente permitir que nunca se esqueçam algumas das figuras mitológicas do entrudo. Teremos ainda Mak e Zé Gomes, igualmente presentes no ano passado, que nos trazem uma exposição de quadros e esculturas abstractas com utilização de materiais ligados ao mundo Natural.

   E agora as novidades no mundo da música, as bandas que estarão presentes neste festival são uma aproximação ao seu próprio conceito, um maior equilíbrio cujo objectivo é aproximar também o povo de Fafião, de Cabril e de Montalegre, a nova gestão do Festival brinda o povo com uma festividade sonora única.

   Os Bed Legs, são uma das bandas emergentes no mundo da música, situada algures entre a reivindicação de um Blues musculado e o descomprometimento do Rock n Roll, a música de BED LEGS é marcada por uma constante “tertúlia” entre uma voz de charme e um power trio de intervenção. Música embebida, entornada e enrolada em melodias que despertam a maior das emoções e sensações numa roda-viva que brota vivências por todos os lados.

58444270_2357861324279490_1475178686146674688_n.jpg

   Farão também parte desta ode à musicalidade os Terra Livre, a tecer uma nova vivência, a criar uma consciência. Banda-semente, banda-raiz, banda-fruto; canções que expressam a vontade de ser como a Terra. Inspirados pelos ciclos naturais, o seu espectáculo, é um momento de harmonia que partilha o amor pelas diferentes culturas do mundo.

57581532_2341809872551302_3480755248887234560_n.jpg

   No que serão considerados os cabeça de Cartaz para este ano, o Festival Aldeia de Lobos conta com uma magistral presença para animar o público quando a noite for bem  mais longa, o famoso produtor, compositor e Dj da música house, Miguel Rendeiro que prometerá animar as hostes mais resistentes no Palco do Fojo do Lobo.

miguel rendeiro.jpg


 

   O Aldeia de Lobos trás para o seu dia de abertura, sexta-feira, 28 de Junho, a personalidade mais carismática de Montalegre, conhecido pelo país inteiro. O Padre Fontes trará consigo a cultura pagã que ainda está bem assente nas tradições de muitas terras do Barroso. Nascido e criado ali na região, após se tornar sacerdote, optou por exercer o sacerdócio na região onde nasceu. Ali, junto com as tarefas sacerdotais, foi desenvolvendo um jeito especial de convívio com os seus paroquianos: não desprezou a tradição cultural do seu povo, da sua gente, ao contrário, tornou-se um estudioso dessas tradições e as vêm cultuando para que não caiam no esquecimento. Veste-se a caráter, virá trazer até nós a famosa queimada, uma bebida para espantar bruxas e demônios, e enquanto se prepara a queimada o Padre Fontes com seu vozeirão vai rezando o “Esconjuro”.

P FONTES.jpg

   Este ano, e de forma a ligar ainda mais a Freguesia de Cabril, como que saído dos recônditos povos que por cá coexistiram em comunhão com a natureza, teremos Ulisses Pereira, que é muito mais que um contador de histórias, erudito, é um museu vivo.
Envolto em misticismo, expira fumos que lembram lobos, e as sombrias fábulas das nossas serras. Fará parte do Festival Aldeia de Lobos, para mostrar o quão importante é saber para onde vamos, sem nunca esquecer de onde vimos! 

58374159_2356722934393329_3064058595571138560_n.jpg


 

   Para terminar, até porque, ao longo do tempo que falta, vamos desvendando todas as novidades, gostaríamos de falar de três delas. Os três novos espaços que prometem engrandecer este festival, o Espaço Júnior, destinado a todas as crianças, monitorizado por especialistas na área com muitas diversões que criarão certamente centenas de sorrisos nas crianças não apenas da freguesia mas como das que nos visitam dos quatro cantos do país. O Espaço Zen, uma zona de lazer criada para poder apreciar um tipo de música que promete relaxamento, paz e harmonia enquanto desfruta de uma paisagem magnífica para a Serra, para o Rio e para a ecléctica zona histórica de Fafião. Concluindo uma abertura aos novos espaços, teremos também uma Adega, onde muitos dos produtos que nos definem como Alto e Baixo Barroso estarão presentes para que o povo os possa contemplar.

   Acompanhem as novidades através desta nossa página; como das páginas oficiais do Festival Aldeia de Lobos nas redes Sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/festivalaldeiadelobos/

Facebook: https://www.facebook.com/aldeiadelobos/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s